Canal de Conteúdo da Optimize e Plataforma Sintonia.

Aqui você encontra diversos conteúdos e materiais gratuitos sobre gestão estratégica, transformação de processos de negócios, projetos e de como enganjar sua equipe para colocar sua empresa em sintonia e alcançar os resultados…

Nossas Redes Sociais

Nossas Redes Sociais:

Top
Crédito: caminho para aumentar as vendas ou a inadimplência? – Blog Gestão em Sintonia
6100
post-template-default,single,single-post,postid-6100,single-format-standard,mkd-core-1.0,highrise-ver-1.1.1,mkd-smooth-scroll,mkd-smooth-page-transitions,mkd-ajax,mkd-grid-1300,mkd-blog-installed,mkd-header-standard,mkd-sticky-header-on-scroll-up,mkd-default-mobile-header,mkd-sticky-up-mobile-header,mkd-dropdown-slide-from-bottom,mkd-dark-header,mkd-full-width-wide-menu,mkd-header-standard-in-grid-shadow-disable,mkd-search-dropdown,mkd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive

Blog

Crédito: caminho para aumentar as vendas ou a inadimplência?

Num mercado cada vez mais competitivo e, no momento, também retraído pela crise econômica, se faz extremamente necessário encontrar alternativas para aumentar as vendas. Em tal caso, entre as opções para vender mais há a venda a prazo. Em relação a isso, Kuhn (2012, p. 52) afirma que:

“No comércio, o crédito assume papel de facilitador da venda. Possibilita ao cliente adquirir o bem para atender suas necessidades, ao mesmo tempo em que incrementa as vendas do comerciante”.

Embora o crédito possa facilitar o negócio, se concedido de qualquer jeito, sem critérios claros e bem definidos, certamente poderá trazer um efeito amargo e totalmente indesejado, como a inadimplência. Para Santos (2003 apud KUHN, 2012, p. 52):

“[…]o objetivo do processo de análise de crédito é o de averiguar se o cliente possui idoneidade e capacidade para pagar as dívidas”.

Minimize o risco em conceder crédito

Segundo Kuhn (2012), o risco sempre estará presente em qualquer concessão de crédito, no entanto o mesmo deve ser razoável e compatível ao negócio. Então, a concessão do crédito não pode ser feita de qualquer maneira.

Deve-se evitar agir informalmente, sem critérios previamente definidos. O crédito não pode ser dado ao bel-prazer, pensando-se somente em aumentar as vendas. Vender e não receber é pior do que não vender.

Para isso é preciso o processo de análise e concessão de crédito bem definido, mapeado, claro e também com todas as suas etapas documentadas. Isso irá refletir em benefícios tanto para o comprador bem-intencionado, que tem o crédito a sua disposição e pode comprar, quanto para o comerciante que, de forma mais segura, pode aumentar as vendas.

Principais erros na concessão de crédito

A falta de um mapa de processos, com um fluxo que documente e padronize os procedimentos de análise e concessão de crédito, faz com que tudo ocorra de maneira muito informal. Cada um faz do seu jeito e a cada dia de uma maneira diferente, corroborando, assim, para com erros e falhas. Sobre isto, Kuhn (2012, p. 71) nos empresta suas ideias dizendo que:

“Diversos são os problemas relacionados à análise e concessão de crédito. A grande maioria deles com certeza origina-se no erro humano na operacionalização e formalização do crédito”.

Sendo assim, dentre os erros é possível destacar:

  • as operações de crédito com contratos não assinados;
  • clientes com cadastros desatualizados;
  • liberação de crédito acima dos limites estabelecidos;
  • garantias não formalizadas;
  • cobrança deficiente.

Para que o risco de inadimplência diminua é preciso desenvolver um processo padronizado e bem claro. Nele devem constar critérios bem definidos, com automação e regras de negócio que indiquem os caminhos a serem seguidos. Essa é uma forma mais segura de aumentar as vendas com a concessão de crédito.

>>>Leia também: Priorizar tarefas de baixo valor equivale a enxugar gelo com notas de $100,00

Contudo, por mais cuidado que se tenha e por melhor elaborado que seja o processo de análise e concessão de crédito, ainda assim não se pode garantir que haja 100% de adimplência, pois o risco está presente em qualquer negócio.

Risco significa incerteza, imprevisibilidade e imponderabilidade, pois remete para o futuro. E, como o futuro é incerto, a inadimplência pode ocorrer. Desta forma, se faz necessário um processo estruturado de recuperação de crédito.

Para aumentar as vendas e diminuir a inadimplência aposte na automação

Como dito anteriormente, o processo de concessão e recuperação de crédito deve possuir etapas claras e bem definidas. Elas devem permitir a empresa atuar de forma proativa, por meio da área de crédito e cobrança. E assim aumentar as vendas.

Com a automação do processo, a área de crédito passa a receber avisos automáticos do sistema de gestão de processos, indicando o atraso ou o não pagamento. Nesse momento, o cliente passa a ser acionado até que proceda a regularização do débito. Caso contrário, terá seu nome inserido no SPC e poderá ser cobrado judicialmente.

Ao usar ferramentas de automação, os comerciantes podem melhorar a eficiência dos processos de negócios e oferecer créditos de forma mais ágil, possibilitando aumentar as vendas. E com isso, é possível oferecer um melhor atendimento ao cliente. Quer conhecer os principais benefícios da automação de processos de concessão de créditos? Confira!

  • Remove o gasto com papel: a papelada necessária para concessão e análise de crédito é zerada, já que todo o procedimento é feito de maneira digital.
  • Agiliza o processo de obtenção de informações: em uma empresa que não possui automação de processos, é comum ver o responsável pela concessão de crédito horas e, às vezes, dias, inserindo manualmente todas as informações financeiras de seus clientes. Em um sistema automatizado, o tempo despendido para a concessão de créditos passa a ser minutos e até menos. Há casos em que a automação está tão avançada, que o próprio sistema é capaz de aprovar ou não o crédito.
  • Reduz o custo do processamento de empréstimo: automatizar o processo de concessão de crédito reduz o custo de toda a operação. Além de liberar tempo do gestor de atividades de baixo valor, ele ainda diminui a necessidade de contratação de mais pessoas. Ou seja, o uso do software de automação dos processos economiza tempo e dinheiro. E ainda ajuda a aumentar as vendas.
  • Reduz o tempo de processamento: como dito anteriormente, uma empresa que faz concessão de crédito pode demorar horas e até mesmo dias para finalizar essa etapa de aprovação. Ao automatizar o processo de concessão de crédito, o processo de aprovação é reduzido para alguns minutos. Ele consegue acessar todos os cadastros e dados necessários automaticamente, e ainda pode avaliar se o cliente está apto ou não para receber o benefício.
  •  Melhora a precisão: automatizar o processo de crédito reduz as chances de erros humanos que podem ocorrer por erros de preenchimento de dados, cálculos e análises erradas ou imprecisas. Para os comerciantes, a maior causa de inadimplência é o erro humano na hora de conceder o crédito. Com um sistema, isso passa a ser quase improvável.
  • Melhora a visibilidade da gestão do processo de concessão de crédito: os gestores estão cientes do caráter estratégico e de missão crítica que é realizar a gestão de crédito para aumentar as vendas. Por isso, um sistema que garanta que os dados sejam processados e demonstrados de forma clara e eficiente torna a empresa mas rentável.
  • Melhora o atendimento ao cliente: quando há maneiras rápidas e fáceis de facilitar o crédito, sobra mais tempo para que a empresa crie relacionamentos fortes e pessoais com seus clientes empresariais. E isso não apenas vai aumentar as vendas como ainda fideliza o cliente.

Sem dúvidas, o crédito é um facilitador de muitos negócios. Ele permite que o cliente possa comprar mais e, assim, atender suas necessidades e desejos mais rapidamente. Também possibilita que o vendedor possa aumentar as vendas e ampliar o mercado.

Por outro lado, é importante que haja responsabilidade e clareza no processo de concessão do crédito, pois de acordo com Schrickel (2000 apud KUHN 2012, P. 51):

 “Não existe crédito mal dado: existe crédito mal julgado”.

Assim esse julgamento deve seguir critérios claros e racionais e não ser feito através de “achismo”. Portanto, a informalidade e a falta de regras e padrões podem comprometer a qualidade da análise. É ela que causa grande risco de inadimplência e consequente ameaça à saúde financeira do negócio. O que poderá custar muito caro…

Quer receber mais dicas como essa em seu e-mail? Então assine a newsletter.

Gostou das referências e ficou curioso para conhecer o livro? Segue a dica então!

KUHN, Ivo Ney. Gestão Financeira – Ijuí: Ed Unijuí, 2012. – 126 p. – (coleção educação a distância. Série livro-texto).

Pelo desejo intrínseco de empreender, de criar algo que fosse valorizado pelo mercado e que tornasse a gestão das organizações mais simples, mais assertiva e que as colocasse em um outro patamar, o da inovação e alta performance, é que pensamos a Optimize.  Venha e junte-se a nós!

 

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Comentários

Comentários